Open site navigation

Kelly Key and Family

Kelly Key and Family

  • BM

Alina Carmezim: Business Woman and The Queen Of Hair Extensions



Baiana, 32 anos, empresária, mentora, empreendedora, diretora de criação e conteúdo da Alina Carmezim Academy. A história da jovem com o mundo da beleza começou há 13 anos de uma forma bem desconfortável e desafiadora. Alina precisou passar por um corte químico e esse foi o principal fator para ela ingressar no ramo. Ao optar por aplicar mega hair em si mesma, mesmo sem ser da área, ela precisou tomar essa decisão devido à falta de profissionais que conseguissem fazer um trabalho de qualidade e que realmente se preocupasse com a saúde capilar.

O ditado "Se a vida te der limões, faça uma limonada" nunca fez tanto sentido quanto na vida de Alina, que mesmo em meio a um caos, colheu um grande aprendizado e se tornou uma profissional de referência na área da beleza. Alina abandonou a carreira jurídica para empreender no mundo beauty e completar uma lacuna no mercado até então sem profissionais qualificados.


Atualmente é diretora de criação e conteúdo da Alina Carmezim Academy, e por meio do seu amplo conhecimento ajuda outras mulheres a se capacitarem e conquistarem independência financeira através do mega hair. Além disso, ela é dona da formação chamada ‘Excelência em Mega Hair’ que conta com certificação aprovada pelo MEC, sendo a pioneira no mundo em proporcionar capacitação profissional qualificada na área.


Em uma breve entrevista, Alina nos contou tudo sobre sua trajetória e os desafios até os dias atuais, veja:

Quem é Alina Carmezim que ninguém conhece?
Uma baiana de 32 anos, mãe de uma princesa de 4 anos. Uma mulher dedicada, cheia de sonhos e planos, que ama e faz tudo pela sua família. E, principalmente, que tem Deus à frente de tudo em sua vida. A Alina que ninguém conhece é movida pela fé, pelo amor, pelo desejo de servir.

Como foi sua migração da carreira jurídica para trabalhar com beleza e autoestima?
Eu sempre soube que minha vocação era transformar a vida de pessoas. Eu sempre fui apaixonada em ajudar, até por isso ingressei na área jurídica. Mas quando pude perceber a importância da transformação na autoestima de uma mulher, vi que meu lugar estava mesmo na área da beleza. Ajudar uma mulher a se amar de novo é ajudar a transformar tudo à sua volta. A migração de carreira foi algo natural porque eu entendi qual era o meu propósito aqui na terra por meio do mega hair e, desde então, eu tenho vivido essa realidade de forma plena.



Como surgiu esse interesse pelo ramo da beleza?
Sempre tive um interesse particular muito grande pela área da beleza. Sempre fui vaidosa, principalmente com tratamentos para o meu cabelo. Eu mesma cuidava, pintava meus cabelos, tratava...Então esse segmento sempre teve uma chama acesa dentro de mim.

Como surgiu sua paixão pelo mega hair?
Eu costumo dizer que o mega hair que me escolheu, não fui eu que escolhi o Mega Hair. Eu passei por um momento muito difícil, após um corte químico muito sério, quando eu tinha 18 anos, e isso mexeu muito com a minha autoestima, porque eu sempre tive um cabelo natural muito longo e saudável. Perder o meu cabelo foi como se eu perdesse minha identidade. Só quem já passou por isso sabe qual é o sentimento.
Eu, muito jovem ainda, estudante, fiquei pensando em alternativas para que eu pudesse voltar a me enxergar e fazer as pazes com o espelho. Não tinha dinheiro para fazer um alongamento e com muito custo e ajuda da minha mãe consegui e fui em busca de uma profissional que pudesse fazer o meu mega hair. Até então eu nem sabia o que era o mega profundamente, eu só sabia que precisava de alguém que alongasse o meu cabelo.
Mas, para piorar a minha situação, as duas aplicações de alongamento que fiz deram muito errado. Na época não tinha profissional competente no mercado que pudesse de fato colocar a extensão de forma segura na minha cabeça e com isso fui danificando cada vez mais o cabelo que me restava.
Foi um processo bem complicado na busca de alguém que pudesse entregar o que eu precisava com o mínimo de qualidade.
Sem desistir, conheci em Salvador uma pessoa que fazia uma aplicação de mega hair que era exatamente o que eu buscava. Porém, depois de algum tempo essa profissional precisou ir para fora do país e eu, pensando em como poderia viver sem ela, fiz uma proposta para que ela me ensinasse a fazer a aplicação. Ela aceitou, me deu um curso e assim comecei a fazer mega hair em mim mesma.

Foi ali, na dificuldade sentida na pele, com meu emocional totalmente abalado, refém de mim mesma, que enxerguei que o mega hair poderia transformar a autoestima de muitas mulheres, como transformou a minha. Eu comecei a participar de muitos grupos de mulheres que também usavam mega hair e pude sentir que essa dificuldade era algo geral. Foi ali que eu resolvi que a minha paixão pela área da beleza e por ajudar as pessoas poderia virar uma profissão.


Teve muitos julgamentos pelo abandono do meio jurídico para seguir como profissional beauty?
O sonho de ser advogada na verdade nunca foi meu, de fato. Eu sempre quis ser dona do meu negócio, sempre tive essa veia empreendedora, até porque desde muito jovem eu já vendia marcas de cosméticos, bijuterias, roupas, sempre querendo ter o meu próprio dinheiro.
Mas, como eu era do interior da Bahia, minha família queria que eu fosse para capital para voltar “doutora”. Aquilo acabou virando uma questão de honra para mim.
Consegui sim realizar o sonho da minha mãe, passei em uma faculdade pública, me dediquei muito e passei na OAB antes mesmo de me formar. Mas eu sabia que aquele não era o caminho que me faria plenamente feliz.
Mesmo estagiando na área e enquanto eu estudava na faculdade de Direito, foi o mega hair que eu comecei a aplicar em outras pessoas que fez com que eu tivesse uma renda extra para conseguir me manter e ajudar minha mãe com as contas. Minha maior motivação era ter o meu próprio dinheiro para tirar o peso que minha mãe tinha de me sustentar morando na capital, enquanto ela trabalhava muito no interior. Foi uma época muito difícil financeiramente.
Quando atendi minha primeira cliente, eu demorei umas 10 horas para fazer o cabelo dela, até porque eu jamais queria que ela passasse pela péssima experiência que passei na primeira vez com o mega hair. Fiz com todo zelo e amor do mundo. Quando terminei, ela ficou tão feliz, que foi nesse momento que eu tive ainda mais certeza que era essa minha vocação.

Claro que me importava muito com o que as outras pessoas achariam sobre o fato de eu deixar de lado a carreira jurídica para viver de mega hair.
Quando fui falar para a minha família que eu não seguiria em frente com a carreira jurídica, mesmo com a OAB na mão, eu mostrei para eles que o sentimento que ardia no meu coração era o mega hair. No primeiro momento foi difícil, nem todos entenderam, minha mãe ficou insegura porque nada era garantido, mas mesmo assim eu segui.
Eu acreditei em mim por mais que ninguém acreditasse! Mesmo virando motivo de piada para algumas pessoas da família e de amigos da faculdade. Eu lembro que chegaram a dizer que eu e minha família morreríamos de fome na capital, caso eu não voltasse “doutora” para trabalhar no interior.
Apesar dessa transição profissional ser uma decisão difícil, eu sabia o que eu queria fazer e sabia o que eu amava e o que eu fazia muito bem! E tinha certeza de que se eu me dedicasse a essa oportunidade integralmente, eu poderia ser a melhor profissional do mercado.



Qual conselho você daria para uma pessoa que sonha em trabalhar em outro segmento do que ela trabalha hoje?
Eu falo muito disso com minhas alunas, até porque muitas delas estão passando por esse momento difícil de transição de carreira de formação. Mas, o conselho que eu dou é: siga seu coração e se dedique para ser a melhor profissional do mercado. Só faça se for para se dedicar de corpo e alma e tenha tempo de se atualizar. Não seja rasa e superficial. Sonhe grande! Sempre busque se destacar. Independentemente da área, é preciso acompanharmos as novas necessidades do mercado.
O conselho é dedicação! É acreditar em você!

Se você pudesse voltar no passado faria a mesma escolha?
Sem dúvida alguma! Quando olho para traz e vejo de onde eu vim e toda minha trajetória, olho para o presente e vejo quantas pessoas têm em mim sua referência no setor e quantas alunas tem mudado de vida também, só concretiza ainda mais que vivo um verdadeiro sonho. Eu escolheria o mega hair quantas vezes fosse necessário.


Como é trabalhar com a autoestima de outras mulheres? Como você se sente?
O que aconteceu comigo lá atrás me ajudou muito para saber lidar com a dor das clientes que querem ver no mega hair uma saída para voltar a sorrir. O sentimento é de resgate, sabe? Eu sempre falo para minhas clientes quando acabamos o procedimento: seja bem-vinda! Porque eu sei que ali nasce uma nova mulher, mais segura, mais feliz, mais confiante.
Fazer parte desse processo, ser a protagonista na hora de devolver a autoestima, é um valor imensurável!

Sabemos que você é a Diretora responsável por toda a criação e conteúdo da Alina Carmezim Academy, como foi que você sentiu que era o momento de ajudar outras mulheres a trabalharem com mega hair?
Com o tempo eu percebi que essa era uma carreira muito promissora e que todo meu conhecimento poderia sim ser compartilhado. Mesmo estando em Salvador eu atendia muitas pessoas de cidades vizinhas e até de outros estados que sempre falavam da dificuldade de encontrar um profissional qualificado para trabalhar com mega hair.
Em 2016, após muita dedicação em buscar sempre as melhores técnicas, que deixassem o cabelo cada vez mais natural, criei a técnica Impercept. O método utiliza uma base adesiva ultrafina, rente ao couro cabeludo, totalmente imperceptível, difícil de ver onde estão as extensões e que não danificam de forma alguma o cabelo da cliente. Finalmente eu tinha em mãos um método sinônimo de saúde, conforto e naturalidade, com um processo de aplicação de apenas 30 minutos, sem necessitar ficar horas e horas aguardando o resultado final.
O sucesso foi tanto que em 2018 resolvi que estava na hora de dar mais um passo e ensinar mulheres do mundo inteiro a conquistarem sua independência financeira com o Mega Hair por meio do meu método inovador.



Como foi esse processo para tornar seu curso com aprovação do MEC?
A formação Excelência em Mega Hair já formou mais de 2 mil alunos em mais de 20 países como França, Portugal, Suíça, Bélgica, Alemanha e Japão. O crescimento da procura, também durante a pandemia, onde milhares de pessoas perderam seus empregos, fez com que o curso crescesse 300%. Sempre buscamos entregar tudo que o aluno precisa para ingressar e ter sucesso no mercado na beleza, só faltava essa certificação. Nossa didática, nossos processos e principalmente os resultados dos nossos alunos nos possibilitaram alcançar esse grande marco. Com isso e toda a metodologia, acabamos de conquistar o reconhecimento do Ministério da Educação (MEC), oferecendo inovação no segmento e destacando os alunos dos demais profissionais da mesma área. Isso é algo inédito no nosso ramo, e continuaremos sempre evoluindo para que os nossos alunos possam crescer e se destacar na área da beleza cada vez mais.

O que você diria para as profissionais que estão em busca de capacitação no ramo?
Eu digo que o Mega Hair é uma das áreas de beleza que mais cresce em todo o mundo e que o Brasil é líder principalmente por termos os melhores fios de cabelos do mundo e por termos um padrão de qualidade bastante exigente. O profissional que realmente se dedica a ser um profissional de excelência, consegue ter uma transformação profissional e financeira muito rápida. Com a nossa técnica, inclusive, é possível faturar 800 reais em 30 minutos, sem precisar fazer investimentos altos com cabelo, maquinário ou estrutura física, por exemplo. Qual carreira garante esse retorno financeiro tão rápido hoje em dia?
E mais: estamos só começando! Esse novo mercado de excelência em mega hair está nascendo agora e o mundo todo precisa de profissionais qualificados. A hora de começar é agora!

Para conhecer um pouco mais sobre sobre a vida de Alina Carmezim acompanhe suas redes sociais por Alina Carmezim Academy (@alinacarmezimacademy).

Créditos
Produção de moda: João Caldas
Maquiagem: Matthew Miranda Fotos: Rafa Mattei





ALL RIGHTS RESERVED

© 2022 by HOOKS MAGAZINE INTERNATIONAL LTDA.  Revista Hooks