top of page

Das passarelas para os cinemas: Atriz Camila Travaglini conta mais sobre sua transição de carreira!

@itamazzutti foto / @lucasbrando fashion film / @_andremattos beauty / @housemazzutti produtora / @pumpcomunicacao assessoria / @directorhooks design cover


Natural de Osasco - SP, residente de São Paulo - Capital, Camila Travaglini é um verdadeiro ícone da moda e do fashionismo, sua carreira iniciou-se ainda quando muito pequena, aos seus 7 anos de idade. A jovem ficou conhecida no mundo da moda por sua semelhança com a top model Gisele Bundchen. Camila já fez inúmeros trabalhos super relevantes, entre desfiles e campanhas publicitárias, já residiu em vários países e é um grande hit no Instagram.

 


Após fazer muito sucesso no mundo da moda, Camila está se aventurando para as telinhas, o dom artístico vem desde pequena, segundo Camila, ela sempre soube que queria ser artista, iniciou no mundo da moda e agora está fazendo acontecer uma nova era em sua vida, a era da tv, cinema e teatro. Dona de uma personalidade ímpar e uma simpatia surpreendente. Camila nos contou com exclusividade tudo sobre sua nova fase e como pretende conciliar a vida de atriz, modelo e influenciadora, confira:

 

 


Quais foram os maiores desafios da carreira como modelo?

 

O início da carreira nunca é fácil. Creio que nunca se tornará fácil. Mas o começo é muito pior. Hoje em dia, com toda essa revolução acontecendo no meio, as pessoas estão se tornando mais humanas com quem está chegando agora. Era muito duro percorrer vários testes por dia, alguns deles mal te olhavam na cara, pessoas do meio te tratavam como lixo e naquela época a gente aguentava tudo quieta, porque era o normal da época. Hoje em dia uma modelo se sente humilhada, assediada, diminuída, agredida, insultada e etc, ela pega sua rede social e denúncia e as pessoas criam uma rede de apoio. Na minha época isso não existia e  era até certo ponto perigoso “reclamar de certas coisas”com o risco de ter sua carreira prejudicada. Muita coisa me abalou ao longo da minha caminhada até aqui, mas ao mesmo tempo encontrei pessoas maravilhosas que vou sempre lembrar com muito carinho. Muitos a gente não consegue ter um convívio por conta do trabalho, mas são pessoas que sempre vão estar lá, como parte da história.

 

 

 

Você sempre quis ser modelo?  

 

Na verdade eu sempre quis ser artista. Desde muito pequena. Não diria modelo. Eu que pedia pra minha mãe me levar para fazer comerciais de tv. Meu primeiro book foi aos 7 anos de idade.Sempre meu desejo do coração foi ser atriz. Mas meus pais trabalhavam fora e não tinham condições de ficar me levando em testes e etc, fui fazendo uma coisa aqui outra ali até que ser modelo aconteceu. Sou muito grata a tudo que vivi e conheci modelando e ainda trabalho, porém com projetos mais selecionados pois, hoje em dia pude retomar esse meu sonho de vida que é focar na carreira de atriz… Vamos ver se dá certo! (risos)

 


Qual trabalho mais te marcou?

 

Tenho muitos. Já fiquei pendurada de ponta cabeça, nua coberta por 5kg de gel posando para uma equipe de publicitários que iam concorrer a um prêmio em Cannes com essa foto. Já desfilei para Dior que é uma marca que eu sou apaixonada. Mas não tenho como responder essa pergunta sem dizer que o que mais me marcou em todos os sentidos foi quando fui escolhida pela Pantene a sósia da Gisele Bundchen assim que eles fecharam contrato com ela porque foi aí que as coisas começaram a mudar pra mim e também ser escolhida como sósia da Gisele é de uma responsabilidade e um orgulho enorme pra mim. Foi um trabalho lindo.

 


Como é ter estabilidade em uma profissão tão incerta?

 

Quem procura estabilidade nessa profissão está na profissão errada. É uma montanha russa, cheia de altos e baixos e você precisa segurar firme e acompanhar o trajeto.

 


O que o mercado exige das modelos? Existe de fato um padrão? Já sofreu por isso?

 

Existia sim. Acho que hoje podemos falar mais abertamente sobre isso. Já sofri muito com esse padrão. Já fiz dietas mirabolantes, extremamente restritivas, já me auto mediquei tudo para perder peso e estar nas medidas exigidas pelo mercado quando muitas vezes não tinha muito o que ser feito. Éramos muito novas estávamos no processo de mudança do corpo de adolescente pra mulher…hormônios e tudo mais. Tem a estrutura de cada uma que umas são mais magrinhas, outras mais ossudas e acabam parecendo maiores. Cheguei a ter graves transtornos alimentares. Mas como falei antes acho que hoje em dia com todo esse movimento de inclusão, esse padrão já está mais pro passado mesmo. Como eu estou muito focada na minha carreira de atriz, não tenho acompanhado muito esse processo, mas o que vejo é uma moda muito menos rígida e aceitando as mulheres com seus corpos reais. Não vejo mais aquele temor da fita métrica que a gente tinha no passado pairando no ar (risos) e que continue assim. Tem espaço para todas, moda é representatividade.

 


Se tiver alguma situação que queira falar, fale:  

 

Acho que é isso mesmo. Claro que em todo meu tempo de carreira muita coisa aconteceu, mas eu sempre soube lidar com cada situação e o que passou já passou. Eu sei que é clichê, mas isso nos ajuda a adquirir maturidade muito cedo e aprender que nem sempre as coisas vão ser fáceis, mas você tem que levantar no outro dia mais forte do que foi dormir e seguir em frente. Eu realmente tirei um aprendizado de tudo que vivi e sou muito grata pois me fizeram a mulher forte que eu sou hoje.

 


Já aconteceu alguma situação inusitada?

 

Ah várias, né  rsrsrs… desde uma modelo roubar o seu sapato no desfile porque era igual o dela e o dela estava muito grande, até aquele cliente indeciso que te leva até outra cidade pra fotografar depois de ter feito um teste presencial e quando vê sua imagem no video decide te mandar embora absolutamente do nada, 3 hrs de volta para SP, sem almoçar, tendo acordado 4 da manhã e estar em um frio de 10graus com roupinha de verão e cara de feliz porque achou que sua imagem estava elitizada demais no vídeo.  Tem de tudo…   (risos) Acho que nunca fui tão sincera em uma entrevista antes!

 


De onde veio? Onde nasceu? Onde cresceu?

 

Sou de Osasco, São Paulo. Nasci em São Paulo mas ainda bebe fomos para Osasco, pois a família da minha mãe é de lá. Me considero Osasquense com toda certeza!

 


Como aconteceu essa transição de modelo para atriz?

 

Ainda está acontecendo né ...ainda não cheguei lá…. Rola muito preconceito ainda por eu ter sido e ser modelo tantos anos. É uma coisa enraizada como se todo ator nascesse ator. Não podia ter tido outra profissão antes… esperamos que isso se recicle assim como a moda foi se reciclando.

Foi muito natural pra mim… chegou uma hora que só ser modelo não estava me completando. Já tinha cursado 1 ano e meio de psicologia e feito faculdade de publicidade e propaganda e ainda não me encontrava em nada disso caso eu fosse para um plano B. Até que veio a ideia de estudar teatro e aí tudo começou a fluir. Me formei, tirei meu Drt (registro profissional) e nunca mais parei de estudar. Estou sempre em constante aprendizado e buscando me aprimorar. A hora que Deus quiser vai acontecer.

 

Como concilia duas carreiras ao mesmo tempo?

 

Tive que dar uma pausa na moda. Na verdade não uma pausa, mas passei a selecionar mais os trabalhos para que minha imagem fosse um pouco mais desvinculada da imagem da modelo e passasse a agregar com a de atriz. Assim tive mais tempo pra estudar e buscar ser uma atriz de verdade. Muitas pessoas acreditam que se tornar ator é uma tarefa fácil, mas dar vida a um personagem vai muito além de usar um figurino bacana e decorar as falas. Na verdade, atuar exige se entregar à profissão, estudar, dedicar-se  e  dominar muitas e muitas técnicas de atuação. Eu busco ser uma atriz com bagagem então estou correndo atrás até para vencer esse estereótipo que chega antes de eu sequer me apresentar.

 

 

 

 

 

Onde estudou? Quais foram os maiores desafios ?

 

Nossa….foram muitos

Comecei com pequenas oficinas teatrais. Quando busquei profissionalizar fui para escola de atores Wolf Maia mas acabei não me formando lá . Optei por prestar minha banca no Sated e fui aprovada. Depois disso fui buscando fazer cursos pra me aprimorar e conhecer várias técnicas e métodos e assim poder eu mesma desenvolver a minha técnica na hr de pôr em prática.

Fiz creio que 4 cursos no Studio Fátima Toledo, 2 com o Preparador de elenco Sergio Penna, Estudei 6 meses com Fernando Leal, Fiz também um curso intensivo de Método Meisner, Estudei com Eduardo Milewicz no Rio de Janeiro… acho que tô me esquecendo de algo, e ainda tem muito mais que eu quero fazer…ano que vem pretendo fazer um curso na Ny film Academy em Ny….

 

Quais são seus objetivos na atuação? Tv ou cinema?

 

Cinema é minha paixão. Mas também gosto muito de séries. Meu foco é no audiovisual.

 

Tem algum ator/atriz que te inspirou muito para seguir carreira na atuação?

 

Eu vejo vários todo dia que me inspiram. Eu sou uma verdadeira viciada em cinema. Devoro uma série em um dia se deixar. Não consigo citar um nome. Ia ter que fazer uma lista pra você risos.

 

Você tem algum vício?

 

Sim. Skincare. Sou a maníaca do creme. Tenho creme pra tudo que vc imaginar rs. Toda semana chega uma caixinha em casa. Eu não poupo com isso.

 


O que é indispensável na rotina de beleza

 

Água termal, vitamina C, algum tipo de ácido, creme hidratante e protetor solar.

Ai vai os vários tipos de ácido para várias atuações, vários cremes hidratantes para isso e pra aquilo, etc. Sério, sou compulsiva!

 

E como está a vida amorosa?

 

Solteira. Pode por letras garrafais (risos)


 

Comentários

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação
bottom of page