Open site navigation

Kelly Key and Family

Kelly Key and Family

VINÍCIUS apresenta seu pop cool - Capa edição exclusiva para Hooks Magazine


Direção criativa e arte: @raphael_tepedino

Fotografia: @_rochajuliana e @brpsmachado

Styling: @marianoanac

Beleza: @andreiajovito

Produção: @heymay____

Ass de arte: @fe.martns

Retouch: @vwretouch


VINIÍCIUS estreou oficialmente na indústria musical mostrando o seu super carioquismo com o videoclipe de “Blasé”. Desde o figuro até as locações, o artista de corpo e ama carioca, usa a sua vivência no plural cenário do Rio de Janeiro como inspiração de sua arte.



“O Rio de Janeiro é um lugar que aprendi a amar. É meu lugar de fala, de vida, onde estão minhas histórias, personagens que conheci, enfim, que abriga imagens da minha vivência. É onde sinto que me encaixo e o Rio me dá força e tem um poder em minha música”, comenta VINÍCIUS.

O trabalho escancara a estética do pop cool do artista, uma proposta de soar diferente, um personagem autêntico que foge do óbvio dentro de uma cultura de massa (o pop).

“Como bom carioca resolvi me apropriar da minha própria cultura. Falei: cara, eu acho que se tem um lugar onde posso ir profundamente é a minha cultura. É a cultura do carioca, do pé sujo, da praia, do vendedor de milho, do açaí, da caipirinha, do camelô, do biquíni, da loja de souvenir, e toda essa ecografia do Rio de Janeiro que eu vejo como muito rica e que talvez as pessoas não prestem atenção e passem na rua despercebido e enxerguem como corriqueiro. Eu vejo como uma grande riqueza visual, e sentei com o meu diretor criativo e falei: aí tá o que é genial. O que é genial no Rio de Janeiro? É o castelo de areia, que está ali na praia todos os dias e que talvez as pessoas passem despercebidas, mas eu acho isso incrível. Nossa própria cultura é incrível. E não é fazer um clipe gringo, não é fazer um clipe num estúdio, é se apropriar do que é nosso. Eu amo o Rio de Janeiro com todo meu amor, eu amo essa cidade do fundo do meu coração.” conta.

“Blasé” é envolvente: beats e teclas de piano elétrico que hipnotizam e convidam para o corpo mexer, mas também é contemplativa e com quebras rítmicas inusitadas e descoladas.

“O que mais escuto são comentários como: nossa que entrega impecável, que você entregou tudo que um trabalho pop exige. Era tudo que eu queria. Primeiramente porque sou fã do pop, então quero entregar tudo aquilo que o pop exige. Quero entregar primeiro ato, segundo ato, break, terceiro ato e tudo aquilo que a gente espera de um grande videoclipe pop.” completa VINÍCIUS.

O primeiro artista lançado pelo POPline, que atua no mercado musical há 16 anos, fará uma série de lançamentos pelo selo Toca Discos, com distribuição digital da Altafonte, e promete um conceito artístico único.

O novo personagem – e promessa – da música brasileira, surge para mostrar que o pop comercial pode ser cool, isto é, fazer um som para multidões e, ao mesmo tempo, incrementá-la com requintes de latinidades, hip-hop e R&B.

Inspirado em grandes ícones dos anos 80 e 90 como George Michael, Cazuza e Freddie Mercury, VINÍCIUS mistura nostalgia com elementos do pop atual em uma estética e posicionamento extremamente carioca, nas suas letras, imagens e som.


A arte de VINÍCIUS também recai sobre sua paixão pelo piano. Ele costuma compor no instrumento antes de levar para a produção ou ao estúdio. Tem essa ligação devido ao apreço pelo trabalho de Marisa Matarazzo, Adele, Elton John, Aretha Franklin e Ella Fitzgerald.


ALL RIGHTS RESERVED

© 2022 by HOOKS MAGAZINE INTERNATIONAL LTDA.  Revista Hooks