Open site navigation

Kelly Key and Family

Kelly Key and Family

A era das collabs no mundo da moda: O que leva as grandes marcas a se unirem?

Analisando o crescimento e importância da estratégia principalmente dentro de um segmento que faz parte do nosso cotidiano, Tati Oliva, a frente da Cross Networking fala sobre as parcerias que estão movimento o mercado, e como elas são assertivas para acelerar o core business de marcas By Tatianna Oliva

Quando se fala sobre collab, é possível identificar grandes uniões que movimentaram o mercado nos últimos anos, tendo como destaque as que uniram marcas de distintos segmentos de atuação. Essa estratégia de negócios, denominada de Cross Branding, é hoje um dos principais agentes para acelerar o core business de empresas, independente do setor que ela atue. Comprovando a importância das parcerias para os negócios, a empresária Tatianna Oliva, sócia diretora da Cross Networking, empresa aceleradora de negócios por meio de parcerias, fala das vantagens de se utilizar da estratégia, alinhado aos principais cases que movimentaram o mercado, principalmente dentro de um segmento que faz parte do nosso cotidiano, sendo ele o da moda.

E quando se fala sobre as collabs no mundo da moda, Tatianna cita a própria Cross Networking como um grande exemplo, a empresa, fundada pela empresária em 2009, nasceu da parceria de um grande evento de Carnaval com uma marca de moda. “As oportunidades para desenvolver collabs estão por toda a parte, o que falta é o entendimento real da sua importância, pois ainda há um receio em investir por achar que um dos envolvidos pode se destacar mais, ou que os resultados não serão positivos”, conta Tati, que por meio da Cross, proporciona parcerias entre marcas, sejam elas pessoais ou profissionais de forma estratégica, visando desenvolver não só novos produtos e serviços, mas oportunidades que saiam apenas de uma união pontual.

Outro grande exemplo do boom que o segmento da moda tem causado com as collabs foi apresentado na última semana, durante o Paris Fashion Week, principal evento do calendário da moda mundialmente. A grife italiana Gucci, conhecida pela sua alfaiataria, estampas e paleta de cores, lançou, com exclusividade no evento, sua mais nova coleção de inverno em parceria inédita com a Adidas. A collab, que reviveu o estilo clássico da grife italiana, surpreendeu os presentes pela união harmônica entre as características das duas marcas, não causando uma sobreposição de estilos.


Diante disso, nota-se que o mercado da moda em especial, tem se mostrado inteligente quando se trata de parcerias. E quando pensamos nessas vantagens, Tati traz como grande exemplo quanto ao retorno que uma boa parceria traz, a união entre Adidas e Farm, que permitiu a marca esportiva atuar localmente no Brasil, e com uma identidade mais tipicamente brasileira, além de abrir as portas para a entrada da Farm no mercado internacional. “Se bem executada, os ganhos de uma parceria são positivos para ambas as partes envolvidas, e ter um desejo de fazer acontecer permite essa troca estratégica, além da possibilidade de marcas alcançarem espaços que não conseguiriam apenas por meio de sua atuação no mercado”, destaca.

Além De Farm e Adidas, collabs como as de Beyoncé e Adidas, com o lançamento da coleção Ivy Park, Justin Bieber e Crocs, Chanel e Pharrell Williams, Approve e Heinz, que foi desenvolvida pela própria Cross, e trouxe a marca de ketchup para o lifestyle de seus consumidores, também geraram grande buzz dentre os consumidores. Ainda quando se fala da atuação da Cross no mercado, a empresa coleciona cases, não totalmente dentro da moda, mas unindo marcas de diferentes segmentos com um único propósito, como DJ Alok e Free Fire, com a comercialização de uma skin exclusiva do artista dentro do jogo mundialmente, que movimentou mais de R$ 30 milhões para o Instituto Alok; Cif e Cristo Redentor, com a campanha acerca da importância da conservação de coisas que amamos; Maizena e Tok&Stok, com lançamento de coleção exclusiva e retrô em comemoração aos 130 anos da Maizena, dentre outros exemplos.

Com isso, as parcerias se fortalecem como agentes assertivos para os negócios, e se bem executadas, continuarão a entregar resultados icônicos e fora do esperado por seu público.


“O que encanta em uma parceria é fuga do óbvio, ainda que sejam entre marcas que sequer imaginamos ver juntas. É preciso ter em pauta o sentimento de parceria, alinhado à inovação e propósito, para que o público ‘compre’ a ideia que está sendo vendida”, conclui

ALL RIGHTS RESERVED

© 2022 by HOOKS MAGAZINE INTERNATIONAL LTDA.  Revista Hooks