top of page
Open site navigation

Evely oliveira: diretora de moda na Hooks Magazine fala sobre trajetória e transformação na gravidez



Créditos:

Photo: @luaravillar @fotovillar

Make & Hair: @elisottomakeup

Styling: @evelyoliveira

Looks: @lulusfashionbrand @clublulusbrusque

Shoes: @amieshoes

Design: @directorhooks


Evely Oliveira, 33 anos, nasceu em Clevelândia interior do Paraná e atualmente vive em Brusque SC.


Se considera "nômade" pois já morou em diversos lugares como Pato Branco-PR, Santa Maria-RS, Curitiba-PR, e logo pretende mudar-se novamente junto ao seu esposo com quem já vive há mais de 13 anos!

Formou-se primeiramente em Administração de empresas, pois idealizava uma carreira bancária, trabalhou em instituições financeiras por 8 anos até sofrer um Burnout. Sempre foi apaixonada por moda! Seu primeiro contato foi na adolescência, onde em sua cidade foi agenciada e teve sua formação como modelo fotográfica pela The look Models, chegou a ir há São Paulo onde foi aceita em grandes agências como Mega Model Group, Forum, dentre outras... Seus primeiros trabalhos enquanto cursava a faculdade de ADM, foram em empresas como: Colcci, Animale e Farm, e nunca esquecera dos treinamentos e vivências que teve no mundo da moda, porém não visualizava atuar no mercado pois sempre se imaginou como uma mulher de "negócios".



Diz ela:


" Nós somos uma geração que está quebrando padrões impostos pela sociedade, já não conseguimos mais suportar algumas situações na vida e carreira da mesma maneira que nossos pais por exemplo, nossas ambições e sonhos mudaram! Antigamente se suportava toda e qualquer situação no ambiente de trabalho, por que o sonho de ter a casa própria e construir uma família era o único modelo que importava, e que se conhecia!
Hoje nossa geração sonha em trabalhar com o que realmente gosta, e ser quem realmente é! Principalmente nós mulheres! Percebemos nosso poder em relação à todas as áreas, e não aceitamos mais situações que vão contra o que acreditamos só para não "desapontar as pessoas". Quebrar padrões não é algo fácil, mas com certeza as gerações que virão agradecerão e ainda terão muitos desafios pela frente pois é uma luta constante, principalmente nas questões de gênero!"


2020 foi o ano em que ela resolveu mudar e assumir quem realmente era! Seguir seus verdadeiros sonhos! Foi um processo difícil e doloroso de autoconhecimento, só quem vive uma situação como essa após já ter uma carreira "consolidada" sabe o quão desafiador é, ainda mais após os 30 anos.


Foi então que começou a estudar sobre moda realmente, começou na Studio klainerds Design em Curitiba, mas logo veio a pandemia e teve que optar por opções online. Então cursou Design de moda e Fashion Business na instituição En Moda, Escola de Negócios da Moda, decidiu criar sua marca e trabalhar no desenvolvimento de sua primeira coleção, que foi um sucesso! Nesse meio tempo conheceu a Hooks Magazine e começou a trabalhar na revista, o que foi um divisor de águas para ela! Realmente mudou sua vida.



Mudou-se para |Brusque no final de 2020 para se especializar ainda mais no quesito, pois como muitos sabem a cidade é um grande polo na área Têxtil, e desde então vem atuando em diversas áreas dentro do mercado da moda, como processos de criação de coleção, marketing, produção de moda, produção de conteúdo e também fez curso de corte e costura na AMPE (Associação de Micro e Pequenas Empresas) responsável pelo evento Pronegócio que é a maior Rodada de Negócios de confecção do país.


Vem conosco saber mais sobre essa mulher guerreira, que luta pelo que acredita e não desiste diante dos desafios!


1-Em relação ao Burnout como foi esse processo de transformação?


Eu estava inserida em um ambiente de trabalho muito tóxico, que foi na ultima instituição bancária na qual trabalhei! Além das metas serem extremamente inatingíveis, e o assédio moral ser rotina, a rivalidade feminina é algo assustador, não generalizando pois cada experiência é diferente da outra, mas com certeza essa minha última foi o que me fez realmente não querer mais vivenciar ambientes como aquele.


E isso acontece todos os dias e em todo lugar, por isso é preciso estar atento no ambiente em qual você está inserido. Foi muito difícil é claro! Passei por muitas situações quais eu não gosto de lembrar, desenvolvi síndrome do pânico, depressão! E foi um longo caminho de autoconhecimento para poder quebrar tais padrões em minha mente, e me reinventar, pincipalmente pela minha idade, é assustador mudar! Mas também é libertador.


2-E como começou sua jornada na Hooks Magazine?


Eu entrei como colunista há dois anos atrás, e foi algo muito novo para mim! Realmente mudou minha vida, pois pude perceber o quão apaixonada pela questão da criação de conteúdo eu viria a me tornar! Hoje eu vivo moda, respiro moda, me alimento de moda, e tem sido um combustível incrível, alimentar minha criatividade e desenvolver minhas habilidades me fez entender que as pessoas realmente nascem com um propósito, que estão destinadas, e que o universo conspira para que você se torne sempre sua melhor versão! Sou muito grata a Hooks! Muito mesmo! Pois ela me levou há lugares que jamais imaginei estar, como a São Paulo Fashion Week por exemplo!


3- Você está gravidíssima na reta final aliás, como foi esse processo da gravidez para você?


Sem dúvida de todas as transformações que já vivi, essa é a maior, mais desafiadora e única! Ainda mais por conta de já ter sofrido um aborto espontâneo, e uma gravidez química, que era algo que eu nem sabia que existia! São situações muito traumáticas na vida de uma mulher, onde nos sentimos impotentes e até mesmo incapazes! Tanto que é a primeira vez que estou falando sobre o assunto publicamente! Então cada semana tem sido uma vitória! Não tenho como expressar o quanto meu babyssauro está vindo para mudar as estruturas de minha vida!



Ele nem nasceu ainda e já tudo para mim! Tudo para nós! São muitos sentimentos que cercam a gravidez, hormônios e pensamentos como medo e ansiedade, é saber que vai errar, pois ser mãe é errar em algum momento, é abrir mão do controle quando as coisas não saem como planejamos e idealizamos!


Eu estou muito feliz e me sinto uma nova mulher! Confesso que ser mãe nunca foi meu maior sonho, nunca me senti muito maternal! Mas ele veio para me mostrar o quanto eu estava errada e o quanto eu precisava dele, meu baby Theo.


4- Notamos que você arrasou nos looks durante toda a gestação, sem cair naquele estereótipo da mulher grávida! Fale um pouco mais à respeito.


Assunto delicado de se falar mas também necessário, claro que respeitando todas as futuras mamães, pois nenhuma gravidez é igual, eu mesma nos primeiros três meses passei muito mal, sofri muito com enjoos e havia dias que não conseguia nem engolir a saliva, tudo voltava! Então nesse período era difícil me arrumar e ter vontade de fazer qualquer coisa. Mas eu tentei ao máximo levar a gravidez de uma forma leve na maior parte do tempo, por que nem tudo são flores como diria o ditado, claro que as vezes também me questiono, mas percebo que a maior parte do tempo esse questionamento não parte de mim, e sim do que a sociedade impõe!



Existe um grande TABU que cerca a mulher grávida, como por ex ouvir frases: você agora tem que usar roupa de grávida! Como se existisse uma regra sobre a vestimenta nesse período, o que é na minha opinião é uma grande bobagem! Não é por que você está grávida que irá deixar de ser você ou algo do gênero. Além de futura mamãe, você é um ser humano!


5-E quais dicas você daria para as mulheres grávidas que gostariam de manter o estilo na gravidez sem perder a essência?


Eu acho que esse medo de se perder acaba passando pela cabeça da maioria das mulheres nesse momento, pois afinal são muitas transformações internas também, mas como eu disse, estar atenta se os questionamentos partem de você mesma ou são críticas e imposições da sociedade! É possível sim manter seu estilo durante a gravidez! Se tiver vontade de usar tal peça de roupa e se sentir confortável, USE! Já somos julgadas a vida toda por tudo que fazemos, e as pessoas irão falar independente do que você faça! E acredite, é bem melhor estar na posição de ser julgada por estar incomodando, do que julgar!


Por que já parou pra pensar que as pessoas que estão no topo não tem tempo para perder falando da vida alheia? Elas estão mais preocupadas com o foco em suas vidas do que ficar julgando! Então na minha opinião não ter esse tempo de prestar atenção ao redor é sinônimo de sucesso! E o resto não passa de inveja, as vezes da sua aparência, ou da sua coragem e determinação, até mesmo da sua via e relacionamento, então siga em frente!



6- Seu ensaio de gestante foi totalmente voltado para essa pegada mais fashionista, qual foi sua inspiração?


Minha principal inspiração foi a estética Mermaidcore, por isso usei as ondas no cabelo, e as cores que remetiam a esse aspecto de festa no fundo do mar! Muito brilho nas roupas e na Makeup também. Também teve um significado especial, pois a data do meu baby nascer é para estar na casa do signo de peixes, então ele será meu peixinho! Essa foi a maior fonte da minha inspiração.




7- E por último mas não menos importante: qual é a sua voz? O que você gostaria de gritar para o mundo se tivesse a oportunidade?


Se eu pudesse gritar para o o mundo todo gritaria tantas coisas: mais amor e empatia, e também em prol de tantas causas como LGBTQIA+


Mas no momento eu acredito que o que mais merece a atenção é: por favor vamos cuidar mais do nosso planeta!

As questões climáticas estão batendo a porta, a Europa vive um inverno atipicamente quente, já apontado por cientistas como um evento climático extremo. As calotas polares estão derretendo, centenas de áreas viram recordes de temperatura quebrados nos últimos dias, da Suíça à Polônia e à Hungria, que registrou sua véspera de Natal mais quente em Budapeste.


E já está mais que na hora de nos mobilizarmos e revermos nossas práticas de consumo, e o que podemos fazer para preservação do meio ambiente! Vamos parar de nos alienar para esse assunto! Precisamos prezar pelo que será do futuro do planeta para nossos filhos!




PS: Gostaria de fazer um agradecimento final a todos os envolvidos:


Primeiramente ao Matheus Ganchu diretor da Hooks Magazine que me presenteou com essa capa maravilhosa, e esteve disposto à contar minha história!


À fotógrafa Luara Villar, que fez esse ensaio incrível!

À maquiadora e minha parceira querida Elis Otto, que sempre me surpreende com suas makes incríveis.

Às meninas fantásticas da Lulus Fashion Brand, responsáveis por esses looks divinos que em breve falarei mais por aqui.

E a Amie Shoes, também essa marca própria e icônica de sapatos!

A vocês o meu muita obrigada!

bottom of page