Open site navigation

Kelly Key and Family

Kelly Key and Family

Ísis Lyon comenta uso de laces: “Me permito ter todos os cabelos que desejo”

A influencer e musa de escola de samba Ísis Lyon também elenca suas laces favoritas para usar no dia a dia

Fotos Waldir Evora


A possibilidade de ser várias em uma pessoa só, e também poder ser, principalmente, quem quiser: essa é a premissa de quem usa as laces, perucas modernas e com acabamento natural que já fazem parte do visual de Ísis Lyon há x meses.


A influencer e musa da escola de samba Unidos de Vila Maria usa e abusa do acessório para mudar de aparência em um piscar de olhos, sem precisar danificar seus fios naturais. Diversas celebridades, entre elas Beyoncé, Nicki Minaj, e, aqui no Brasil, Iza e Ludmilla, são fãs da versatilidade das laces para trocar constantemente de estilo.


Versões loiras, morenas, ruivas, com luzes, lisas, onduladas, cacheadas e crespas… Existe o modelo perfeito para montar o visual desejado e Ísis tem uma variedade de opções em seu closet. Mas ela tem as suas queridinhas:


“Tenho várias, mas gosto mesmo de usar as que geralmente aparecem em meus stories do dia a dia, com franjinha”, revela. Para escolher a lace que combina mais com cada evento, ela leva em consideração a praticidade de cada modelo.


“A regra é me sentir bem, me sentir feminina. Como adoro praticidade, só acabo usando as que requerem mais cuidados em ocasiões especiais e ensaios fotográficos”, explica Ísis.


Seu cotidiano com lace é bem funcional e, de acordo com ela, o acessório não interfere em nenhuma parte de sua rotina.

“Muita gente pensa que lace é um acessório difícil. Nós, negras, estamos acostumadas com químicas agressivas, e a lace é uma chance de nos libertar dessas químicas. Por isso, estou me descobrindo. Meu cabelo natural também sofreu muito durante todos esses anos”, desabafa.

A grande vantagem das laces são, de fato, a liberdade capilar que oferecem às suas adeptas. “A lace te deixa livre para a escolha do fio, o que torna você mais segura e confiante para qualquer coisa. Foi o que aconteceu comigo. Agora, me permito ter todos os cabelos que desejo”, afirma Ísis.


No exterior, o uso de lace é bastante normalizado, mas, no Brasil, ainda existe certa resistência à popularização dessa tendência. Para a musa do carnaval, um dos motivos seria o preconceito racial.

“Se o corpo é meu, eu uso o que quiser, e não seria diferente com meu cabelo. O Brasil é totalmente atrasado e racista. No exterior, as pretas podem usar qualquer cabelo. Há, no Brasil, quem acredite que o cabelo de Beyoncé seja natural até hoje”, acrescenta.

Ela conta que, para aplicar a lace, é preciso trançar o cabelo rente ao couro cabeludo e utilizar uma touca para proteger os fios de cola ou adesivo. “Os cuidados com o acessório são os mesmos de um cabelo natural, já que os fios são humanos. Então, é essencial lavar, condicionar, hidratar e secar cada um”, descreve.

Já a manutenção costuma ser feita em até 15 dias, mas Ísis prefere trocar de look semanalmente, justamente para inovar. “Qualquer investimento em nós mesmos vale a pena. Não ligo para a opinião alheia, até porque liberdade é uma coisa muito íntima. Eu sou e estou muito feliz com minhas laces”, completa.

ALL RIGHTS RESERVED

© 2022 by HOOKS MAGAZINE INTERNATIONAL LTDA.  Revista Hooks