• Chris Preta Oliveira

OSCAR 2021: os vencedores

No último domingo (25.04) aconteceu a 93ª edição do Oscar, representou o retorno do tapete vermelho e com maior número de artistas negros indicados da história da premiação.


FRANCES MCDORMAND E CHLOE ZHAO


Chloe Zhao e Frances McDormand ganharam, respectivamente, Melhor Diretor, Melhor Filme e Melhor Atriz com Nomadland; Anthony Hopkins se tornou o ator mais velho já premiado com O Pai ao lado de Daniel Kaluuya, que ganhou o prêmio de Melhor Ator Coadjuvante; Youn Yuh-jung, de 73 anos, levou para casa como Melhor Atriz Coadjuvante por Minari, enquanto o thriller Bela Vingança ganhou o de Melhor Roteiro.


listamos os principais vencedores da noite.


MELHOR FILME Meu Pai Judas e o Messias Negro Mank Minari: Em Busca da Felicidade Nomadland (vencedor) Bela Vingança O Som do Silêncio Os 7 de Chicago

MELHOR ATRIZ Viola Davis – A Voz Suprema do Blues Andra Day – Os Estados Unidos vs. Billie Holiday Vanessa Kirby – Pieces of a Woman Frances McDormand – Nomadland (vencedora) Carey Mulligan – Bela Vingança

MELHOR ATOR Riz Ahmed – O Som do Silêncio Chadwick Boseman – A Voz Suprema do Blues Anthony Hopkins – Meu Pai (vencedor) Gary Oldman – Mank Steven Yeun – Minari

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE Maria Bakalova – Borat: Fita de Cinema Seguinte Glenn Close – Era uma vez um sonho Olivia Colman – Meu Pai Amanda Seyfried – Mank Yuh-Jung Youn – Minari: Em Busca da Felicidade (vencedora)

MELHOR ATOR COADJUVANTE Sacha Baron Cohen – Os 7 de Chicago Daniel Kaluuya – Judas e o Messias Negro (vencedor) Leslie Odom Jr. – Uma Noite em Miami Paul Raci – O Som do Silêncio Lakeith Stanfield – Judas e o Messias Negro

MELHOR DIREÇÃO Thomas Vinterberg – Another Round David Fincher – Mank Chloé Zhao – Nomadland (vencedora) Lee Isaac Chung – Minari: Em Busca da Felicidade Emerald Fennell – Bela Vingança A diretora e roteirista chinesa Chloé Zhao, de 39 anos, ganhou o Oscar de melhor direção por Nomadland, filme que retrata a vida de pessoas que se tornaram “nômades” diante dos efeitos da crise econômica.

MELHOR FIGURINO Emma – Alexandra Byrne A Voz Suprema do Blues – Ann Roth (vencedora) Mank – Trish Summerville Mulan – Bina Daigeler Pinocchio – Massimo Cantini Parrini

MELHOR MAQUIAGEM E CABELO Emma Era Uma Vez um Sonho A Voz Suprema do Blues (vencedor) Mank Pinóquio Pela primeira vez, a Academia indica e premia artistas negros na categoria de Maquiagem e Cabelo. O filme A Voz Suprema do Blues, com Viola Davies e Chadwick Boseman, é o ganhador do prêmio na categoria.

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO Borat – Fita de Cinema Seguinte Meu Pai (vencedor) Nomadland Uma Noite em Miami Tigre Branco A história de Meu Pai, que trata da trajetória de um idoso que sofre com doenças de memória em seus últimos anos de vida, é baseada em uma peça de teatro. Inovador e triste, ao mostrar a história do ponto de vista do idoso, o filme tem Anthony Hopkins no papel principal.

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL Judas e o Messias Negro Minari: Em Busca da Felicidade Bela Vingança (vencedor) O Som do Silêncio Os 7 de Chicago Emerald Fennel levanta o troféu de melhor roteiro original por Bela Vingança. O filme conta a história de Cassie, que se vinga dos homens que se aproveitam de mulheres bêbadas em bares.

MELHOR MAQUIAGEM E CABELO Emma Era Uma Vez um Sonho A Voz Suprema do Blues (vencedor) Mank Pinóquio Pela primeira vez, a Academia indica e premia artistas negros na categoria de Maquiagem e Cabelo. O filme A Voz Suprema do Blues, com Viola Davies e Chadwick Boseman, é o ganhador do prêmio na categoria.

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL Fight for You – Judas e o Messias Negro (vencedor) Hear My Voice – Os 7 de Chicago Husavik – Festival Eurovision da Canção: A Saga de Sigrit e Lars Io Si (Seen) – La vita davanti a sé Speak Now – Uma Noite em Miami

MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL Destacamento Blood – Terence Blanchard Mank – Trent Reznor e Atticus Ross Minari – Emile Mosseri Relatos do Mundo – James Newton Howard Soul – Trent Reznor, Atticus Ross e Jon Batiste (vencedor)

MELHOR FOTOGRAFIA Judas e o Messias Negro Mank (vencedor) Relatos do Mundo Nomadland Os 7 de Chicago

MELHOR FILME INTERNACIONAL Druk – Another Round (Dinamarca/vencedor) Better Days Collective The Man Who Sold His Skin Quo Vadis, Aida?

Colunista Chris Preta.


  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
KatGrahamSite.png