Open site navigation

Kelly Key and Family

Kelly Key and Family

Tatiane dos Santos A modelo indígena que conquistou o mundo da moda

Na capa edição especial de ano novo da Hooks Magazine, convidamos uma modelo que tem revolucionado o mundo da moda.

Tatiane dos Santos é indígena, e leva seus traços e cultura para o mundo!



A distinção de características dentro do mundo da moda sempre foi algo criticado, pelos padrões exagerados e exclusão de várias etnias das grandes produções, mas esse cenário tem mudado, marcas e agências tem buscado modelos que reflitam todo tipo de público. Tatiane dos Santos é uma representação da beleza brasileira, por isso convidamos a modelo para nossa capa de fim de ano!


Confira entrevista exclusiva.

1. Quando e como você descobriu a profissão de modelo?


Desde pequena, sempre gostei da moda da fotografia e também de interpretação. Só que como era de família humilde e vivia no nordeste sempre comentava que queria ser modelo ou atriz. E viver em outro país. Alguns conhecidos faziam críticas. Falavam, coloca os pés na terra menina. Só que entrava em um ouvido e sai no outro.
Eu perguntava para minha mãe, ela falava que sim. Que eu tinha futuro.
Vivia posando, desfilando. Era como uma brincadeira.

2. Como iniciou a sua carreira?

Comecei a fazer concurso de beleza. E também a participar de concurso que faziam as lojas, mandei fotos para rádios que davam books etc. procurava todas as maneiras possíveis de não gastar dinheiro, porque eu não tinha.
Comecei a trabalhar como promotora fazendo cartão de crédito. Na mesma agência trabalhava modelos. E aí comecei a tentar fazer contactos.

3. Qual o diferencial de ser uma modelo indígena em outro continente?

Nos castings sempre me sentia no limbo, indecisa sobre como se classificar. "Tinha elenco para negras, brancas e asiáticas. Algumas vezes fui ao teste de negras e ouvi que eu não sou negra, que pareço mais asiática. Comecei a me apresentar como indígena, que e o meu perfil. Mesmo com pouco espaço, sou uma modelo indígena.
É um perfil diferente, bem exótico para eles.
No meu caso funcionou no mundo da moda. Estou feliz. Não tive a mesma sorte na interpretação.

4. Já sofreu algum tipo de preconceito?

Alguma vez acontece, através do Instagram. Comentários do tipo volta para a selva, você não fala português que falar espanhol. E você sabe usar salto?

5. O mundo da moda é mais restrito para outras etnias?


Eu acho que no mundo da moda evoluiu muito, indústria da moda tem crescido cada vez mais e, nesse sentido, o segmento entendeu a importância de ser representativo, plural, e não padronizado e repleto de estereótipos. A partir daí surge a necessidade de o consumidor se enxergar naquela marca, justamente para gerar a identificação na população.

6. Conte um momento que marcou sua carreira:

Quando eu fiz meus primeiros trabalhos em Madrid Espanha. Aí percebi que nada é impossível.

7. Quais países já visitou e/ou morou? Conte uma dessas experiências bacanas para os leitores
Eu moro na España quando eu cheguei, faixa muito frio e pensava que não iria me adaptar. E agora é meu segundo pais, casei com um espanhol, meus filhos nasceram aqui. Estou mais que adaptada e feliz aqui.
Conheci Maldivas, Portugal, Alemania, Italia, Colômbia, Marrocos, Emiratos Árabe Unidos, malta, Hungría Inglaterra e etc.

8. Como enxerga hoje o business das modelos?

Acho que é mais fácil o aceso através das redes sociais, más tem muito mais competência.

9. Quais são seus cuidados de beleza?

Eu gosto de fazer exercício, amo andar na natureza. Passo o dia de um lado para o otro. Na questão da comida, como de tudo. Então eu equilibro com os exercícios.
Também gostos de tratamentos naturais. Sou muito fan da natureza. Amo comer frutas e bebo muita água.

10. E sua alimentação?

Eu como de tudo, sou muito fan da gastronomia. Amo ir aos mercados e provar de tudo um pouco. Gosto de me perder pela cidade e encontrar lugares de comida diferente. Tb vou uma vez por semana jantar o comer fora con amigos , minha irmã ou meu marido.

11. Quais são os planos  para o futuro?

Estou estudando restauração de móveis. E quero seguir aprendendo.

12. Quais dicas você dá para meninas que sonham com a carreira de modelo?

Tem que lutar pelos sonhos.
Para quem quer começar, é indicado procurar as melhores agências do mercado e também as agências secundárias, para fazer um book. Fazer fotos de qualidade nas redes sociais também ajuda bastante.

13. Quais são os restaurantes referência para você no país onde vive?

El paraguas, art & sushi, amicis restaurante & bodega, la misión, Quimbaya Edwin Rodríguez, amazónico, Papúa.

14. O que te atrai na gastronomia local?

Que quando consumo um prato, me faz viajar e estou consumindo tradición.
Cocido madrileño, paella, chanfaina, gazpacho.

15. Quais são os artistas que te inspiram no Brasil?

Eduardo kobra, Tarsila do Amaral

16. Quem são os fotógrafos que mais gostou de trabalhar e porque?

Eu não me influencio por um fotógrafo em concreto. Más con esos artista eu trabalhei durante horas y não parecia un trabalho. Todos nós gostamos e trabalhamos al máximo sem preça por terminar. Eu sou apaixonava pela fotografia, por ese motivo eu gosto de trabalhar com qualquer profissional.
Más eu tenho muita química e amo o trabalho de Soraia & Rodrigo, Adasat Barroso , Carlos Teixeira. São grandes artistas.

17. Qual a importância da arte na sua vida?

Eu tive depressão. E uma das coisas que me dava motivação era ir em galerias e contemplar las obras, me desconectava econectava ao mesmo tempo. A arte faz refletir sobre a nossa existência.









ALL RIGHTS RESERVED

© 2022 by HOOKS MAGAZINE INTERNATIONAL LTDA.  Revista Hooks