Open site navigation

Kelly Key and Family

Kelly Key and Family

Um fenômeno chamado: Vittor Fernando! Hoje em exclusiva para Hooks Magazine





Créditos:

Photo: Mateus Aguiar

Design Gráfico: Matheus Hooks

styling @thiagobiagi

beauty @eliseusantana


Eu tenho certeza que você já ouviu esse nome, e que no mínimo um vídeo desse artista incrível já foi compartilhado por você!


Estamos falando dele: Vittor Fernando, Nascido em Poá-SP, ator, influencer, humorista e

bailarino.



Aos 27 anos, Vittor Fernando viu sua vida se transformar graças ao TikTok, e graças a um filtro único e peculiar o humorista fez história e conquistou a marca de mais de 5,4 milhões de seguidores no Instagram. E no TikTok, são mais de 10,6 milhões de pessoas que acompanham os seus esquetes de humor cotidiano.




Ele que já participou de musicais da Broadway, filmes e até produziu curta-metragem Viral, feito especialmente para concorrer ao prêmio no Festival de Cannes em parceria com o TikTok, não imaginava que se tornaria um fenômeno através de seus memes, pois tudo começou de forma despretensiosa.



Vittor faz parte dessa nova geração de artistas que cresceram através da internet e com eles trazem um novo formato de consumirmos conteúdos de plataformas como TikTok e Instagram.





Divertido, criativo, apaixonado por moda, fashionista e com beleza e carisma de sobra! Vittor também faz questão de mostrar sempre seu lado humano, o que fez com que o jovem artista ganhasse não só o coração mas também a admiração de seus seguidores.






Tivemos a oportunidade de entrevistar esse menino de ouro, que cheio de sorrisos e simpatia cativou a todos por aqui! Vem conosco!




1- Um grande fenômeno no TikTok e Instagram, você conquistou uma legião de fãs através de seus memes criativos, qual é sua relação com o humor?

Oi, primeiramente estou muito feliz em esta falando aqui com vocês! E Respondendo: eu acredito que minha relação com o humor não é tão diferente da que todo mundo tem, eu posso dizer também que já trabalhei com teatro, fazendo peças de comédia, então eu tenho essa relação estreita por conta do meu trabalho. Eu amo comédia, sou apaixonado, mas eu acho que além de tudo eu sou um "idiotão" assim (risos) sabe? Então até quando não estou trabalhando assim, eu gosto de dar risada, ver coisa engraçada, estar com meus amigos que são engraçados, então eu acho que a minha relação com humor não é tão diferente da que todo mundo tem! Rir é bom né? Quem é que não gosta de rir? É bom demais, a qualquer hora!


2-Em que momento você percebeu que possuía um talento especial voltado para o meio artístico? Ter tido formação como ator e dançarino contribuiu para sua desenvoltura?





Então, eu sempre me considerei artista, desde a minha infância, eu sempre gostei muito de desenhar e aí está um pouco da minha relação com a moda também, eu achava que eu trabalharia muito mais com moda que não deixa de ser arte, mas outro nicho. Mas eu sempre me vi como artista, então eu comecei a estudar cedo, como "deu" pois eu não tive uma vida assim tão privilegiada, mas me esforcei ali para trabalhar com arte, e eu acho que com certeza a minha bagagem artística agrega sim, na minha criação, nos meus vídeos, né? Eu acredito que não tem como, pois faz parte de mim, e não tem como se desvencilhar tanto assim.


Vittor para Hooks Magazine

3- Qual a sua mensagem por trás do famoso filtro usado por você em seus vídeos?

Eu acho que a mensagem que eu trago por trás dos vídeos, do filtro é não ter medo de ser ridículo sabe? De dar risada de si mesmo, de dar risada das próprias loucuras da família, das loucuras dos amigos, eu acho que é não ter vergonha do ridículo sabe? Dar risada que é bom, as vezes a gente se leva a sério demais entendeu? Então é bom quando a gente não se leva tão a sério e pode rir da gente mesmo, das nossas doideiras, dos nossos desabafos, dos nossos amigos e da nossa família, sabe? Então a mensagem mesmo por trás do filtro é essa: não ter medo do ridículo, e se divertir.

4- Algum dia você imaginou se tornar uma pessoa pública?

Se eu falar que não estarei mentido (risos), eu já me imaginei uma figura pública sim, pois seu trabalhava com musical, já tinha feito peças grandes da Broadway, aqui em São Paulo, com diretores gringos, já tinha feito filme, publicidade, mas eu nunca imaginei que seria através da internet assim. Então foi uma loucura assim quando aconteceu, foi do nada, eu comecei a fazer os vídeos como eu falei, para me divertir na internet no inicio da pandemia, e aí repercutiu dessa forma, e agora é a minha profissão, é meu trabalho também, mas eu não imaginava me tornar uma pessoa pública através da internet e através de memes, foi uma descoberta que mudou a minha vida, de diversas formas, não só na minha profissão ou financeiramente, mas a minha forma de ver as coisas e de lidar também com a própria internet pois eu consumia internet de uma outra maneira, e hoje eu vejo totalmente com outros olhos, gosto de consumir conteúdo de criadores de comédia também, então foi bem diferente pois eu me imaginava até me tornar uma figura pública, mas não imaginava que seria por esse caminho,, criando conteúdo para a internet que é uma delicia!

5- O que a responsabilidade de influenciar significa para você?

Eu não sei muito bem dizer qual a responsabilidade que um influencer tem, não consigo categorizar isso, mas o que eu posso dizer é sobre a influência que eu acho que eu tenho como criador de conteúdo digital. Eu acredito que a minha responsabilidade é fazer comédia, já que estou nesse nicho, da comédia, dos memes, do humor, sem ofender ninguém sabe? Eu acho que a partir do momento que a gente tem voz, visibilidade, não a partir do momento acho que isso é independente, mas quando temos visibilidade a gente precisa entender o tamanho da nossa responsabilidade, e o meu intuito é sempre fazer as pessoas rirem de coisas leves, de coisas bobas, sem ofender ninguém! Eu acho que a minha responsabilidade é isso, é levar uma mensagem legal, fazer com que as pessoas sintam saudades dos amigos sabe? Ver um vídeo e lembrar da mãe, de um aconchego, e claro usar minha voz e visibilidade para levar mensagens que eu acredito sabe? Quando são necessárias e quando eu me sinto a vontade me sinto na obrigação eu vou lá e passo a mensagem que eu acredito, e que eu possa influenciar as pessoas de uma maneira boa, acho que é isso!



6- E por último mas não menos importante: qual é a sua voz? O que você gostaria de gritar para o mundo se tivesse oportunidade?

Eu acredito que um pouco do que a gente estava falando anteriormente, né? Qual é a sua voz? O que você acha que é importante dizer, tem um pouquinho disso, da responsabilidade, do carinho, mas eu poderia gritar tanta coisa minha filha (risos) mas eu acho que eu gostaria de gritar para aas pessoas pararem de brigar entre elas, sobre política, sobre um milhões de coisas, e que a gente pudesse focar no que realmente importa que é: o carinho, o amor pelo próximo, e com isso a gente possa fazer escolhas sábias, que a gente vote certo! Que a gente avalie nossos candidatos, por que não adianta a gente achar que assunto político não faz parte do nosso dia a dia, faz 100% parte! Eu acredito que o voto, as pessoas que a ente elege, elas influenciam e impactam diretamente na nossas vidas, eu não acho isso é uma constatação mesmo! Então eu gostaria de gritar para as pessoas pararem de brigar entre elas, a gente está todo mundo no mesmo barco, e não estou falando só do Brasil, e sim da humanidade de um modo geral, já que se eu fosse gritar seria para o mundo todo, para que as pessoas parem de brigar entre elas por esses conceitos antigos de sociedade, e que a gente foque em um, futuro melhor, exercendo o nosso papel como cidadão e ser humano mesmo! Acho que é isso!





ALL RIGHTS RESERVED

© 2022 by HOOKS MAGAZINE INTERNATIONAL LTDA.  Revista Hooks