Armário cápsula: o que é e como montar o seu

Quem nunca abriu o armário e mesmo com ele lotado de roupas pensou que não tinha nada para vestir, que atire a primeira pedra...Já aconteceu comigo e inúmeras vezes, não vou negar! Aquela história né amores, casa de ferreiro, espeto de pau, e só para constar que isso não acontece por falta de opções, pelo contrário: o fato de termos muitas peças paradas que já não usamos há tempos ou que muitas pessoas não sabem como usar que acarretam o problema. Mas enfim, de uns tempos para cá venho me tornando cada vez mais seletiva, sempre fui adepta do comprar menos e melhor, do minimalismo, e o guarda-roupa cápsula traz esse mesmo conceito.

O termo cápsula surgiu ainda na década de 70, quando a estilista Susie Faux criou a ideia de um armário composto por poucos itens que fossem essenciais, atemporais, que combinassem entre si e que aliados a peças da estação, deixariam a pessoa sempre bem vestida e atual. Porém, a fama da invenção só veio à tona em 85, quando a estilista Donna Karan lançou uma coleção de apenas sete peças que se complementavam e colocavam em prática o conceito (foto), eram elas: um bodie preto, uma saia versátil, um par de calças confortáveis, uma jaqueta de alfaiataria, um suéter, uma camisa branca e uma echarpe que podia ser usada de diversas maneiras. Com o passar dos anos a estilista acrescentou um vestido preto, um vestido para noites mais badaladas e uma jaqueta motorcyle preta às suas novas coleções cápsulas.




E atualmente o armário cápsula se tornou tendência, quando influenciadoras começaram a adotá-lo como estilo de vida ou mesmo como um desafio. E em tempos de pós-pandemia, pelo qual estamos passando eu acho muito válida a ideia do consumo consciente, ou seja: qualidade ao invés de quantidade. E saliento aqui que você não precisa deixar de comprar algo que você goste e esteja em alta, porém a ideia é você pensar na versatilidade da peça antes de investir ou comprar por impulso, mas vamos lá.

Mas o que é o armário cápsula?

É um conceito da moda, que gira em torno de ter um armário minimalista, compacto e versátil, onde você tem uma quantidade X de peças neutras e atemporais (que não saem de moda) e que combinem com vários outros itens do seu armário, ou seja, quanto mais uma peça for combinável: melhor.

Existem diversas formas de montar um armário-cápsula, tem quem delimite o conceito por estações, para facilitar na organização das peças. Mas só o fato de você saber usar de maneira otimizada tudo que você já tem, já é um bom caminho andado.

Algumas regrinhas são essenciais para o armário cápsula:

  • Conhecer o seu estilo pessoal. Falo muito disso no meu instagram: definir uma marca pessoal é fundamental para uma imagem de sucesso e para facilitar nas suas escolhas diárias.

  • Conhecer o seu biotipo e saber quais são as peças que mais te valorizam.

  • Já sabemos que tons neutros combinam melhor entre si. Então a maior parte de um armário cápsula deve conter cores como preto, branco, marrom, cinza ou azul-marinho que combinam com tudo. Mas você pode sim, investir em algumas peças de cores mais vibrantes, desde que combine com você.

  • Priorize padrões e formas clássicas, tanto em estampas quanto em modelagens.

  • Desapegue-se de roupas que não servem em você, que não se enquadram mais no seu atual estilo de vida ou que estão com algum defeito. Que tal fazer uma doação ou vender em algum brechó?






E quais os benefícios de um armário cápsula?


Além de aproveitar melhor as roupas que você já tem, é muito mais fácil montar seus looks, otimizando seu tempo e economizando seu dinheiro.


Mas também temos a questão da sustentabilidade, ou seja: menor produção de lixo e impacto ao meio ambiente, já que o fato de comprar menos e melhor favorece o consumo consciente. Por ano, toneladas de roupas são descartadas e grande parte desse lixo não pode ser reciclado totalmente emitindo substâncias tóxicas durante sua degradação por muitos anos. A ideia também é evitar o consumo de algumas fast fashions, que possuem sua produção em economias do terceiro mundo, em que a mão de obra é mais barata e não há regularização definida para as condições de trabalho.



E como criar um guarda-roupa cápsula?


Não há uma fórmula “certa ou errada”, o ideal é que as peças estejam de acordo com as suas necessidades e estilo de vida.


Tudo deve ser pensando para o seu lifestyle, como por exemplo, o armário-cápsula de uma advogada mais clássica vai ser diferente de uma publicitária mais criativa. Outra dica: se você não gosta de jeans, não tem o porquê ter essa peça em seu guarda-roupa. Nesse caso, você pode substituí-la por calças de alfaiataria.


A ideia, contudo, é que o armário cápsula tenha entre 30 a 50 peças, sendo que a combinação de cores e o clima do local que você mora, devem ser levados em consideração na hora de escolher suas peças.


A predileção deve ser sempre por peças atemporais, mas isso não impede que você inclua algumas peças que sejam tendência no momento e que combinem com você!


Um armário-cápsula feminino deve conter basicamente: um mix de peças de baixo (saias, calças e shorts), tops (blusas, regatas e camisas), casacos (jaqueta, blazer e trench-coat), vestido (indico um preto básico que possa ser usado tanto de dia como a noite), sapatos (sapatilha ou tênis, bota, scarpin e sandália) e bolsas (1 para o dia a dia, 1 para o fim de semana e 1 para a noite).

Já o armário cápsula masculino deve ter: um mix de peças de baixo (bermudas e calças), um mix de camisas e camisetas, casacos (blazer, jaqueta), um terno e calçados (tênis, sapato, bota).

*Roupa íntima, de dormir, se exercitar e acessórios (joias, bijuterias, bonés, echarpes...) não se incluem nessa contagem, bem como trajes de festa, porém a dica é expandir o conceito do "menos é mais" para todos os âmbitos da vida.


A mudança para um estilo de vida mais minimalista, certamente, é gradativo. Porém, estimular o desapego de peças que você não usa mais e se questionar acerca de um estilo mais consciente já é um bom começo.

E aí, me contem se gostaram dessa matéria, amo o feedback de vocês!

Semana que vem tem mais.


Beijo

Maria Augusta Sant’ Anna

@mariaaugustasant_anna


  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram
KatGrahamSite.png